Menu


    Economista diz que onde as pessoas creem em Deus, taxa de crimes são menores: “Voltemos para Ele”

    08 NOV 2017
    08 de Novembro de 2017

    As taxas de crimes e homicídios são maiores em áreas onde a população é menos religiosa, afirmou o economista Phil Robertson, amplamente conhecido nos Estados Unidos por conta de um reality show que mostra o cotidiano de sua grande família.

    Robertson, assim como a família, é evangélico e o programa Duck Dinasty se tornou um sucesso no país. Os integrantes se tornaram formadores de opinião junto ao público conservador e rendeu participação da jovem Sadie Robertson em filmes cristãos e também participação do casal Willie e Korie Robertson em Deus Não Está Morto.

    Conforme a audiência do reality show cresceu, o público e a mídia notaram que a família de características peculiares era mais do que um grupo de pessoas com aparência inusitada, e tinham faro para os negócios, inspirado pela visão empreendedora de Phil Robertson.

    Na entrevista à emissora Fox Business, um canal do grupo 21th Century voltado à economia e negócios, Phil Robertson acabou questionado sobre a influência da criminalidade e crescimento das taxas de homicídio na recuperação econômica dos Estados Unidos.

    “Acabei de notar, Liz, que, onde não há Jesus, a taxa de criminalidade é sempre alta, a taxa de homicídio é alta. Onde não é Jesus, a taxa de criminalidade e a taxa de homicídios é sempre baixa. Não importa o que alguém lhe diga, você olha para isso e se surpreende”, disse Robertson à entrevistadora.

    “Portanto, eu simplesmente recomendaria isso: por que não tentamos Jesus na América? Voltemos para Deus. Todos precisamos nos arrepender. Estamos todos cheios de pecados. Nós nos arrependemos. E nós amamos Deus. E nos amamos”, pregou.

    Fonte: Gospel Mais

    Voltar

       88,3 FM o amor de Deus para os nossos corações